Menu fechado

Candido Portinari

Candido Portinari

Candido Portinari: A arte brasileira certamente possui diversos nomes excêntricos, e um desses nomes de destaque é o de Candido Portinari. Ele foi um artista plástico que presenteou o mundo com seu talento ao longo do século XX. A visibilidade de Cândido Portinari é surreal, muitos afirmam que ele é o artista brasileiro que mais teve seus trabalhos reconhecidos no exterior. Sendo importante ressaltar que em sua época a comunicação não era tão dinâmica como se tornou após a popularização de tecnologias como o smatphones e internet móvel.

O volume de suas obras também é algo impressionante, em números absolutos, elas atingem a casa dos milhares. Os quadros de Candido Portinari possuem uma grande variedade de tamanhos.

Candido Portinari também é lembrado pelos amantes de perfumes, mas não por conta própria. A casa de cosméticos e perfumaria, O boticário, desenvolveu uma colônia exclusiva em homenagem ao artista, e a batizou com seu nome. Além do nome, o frasco foge um pouco do padrão normativo, e a embalagem do produto remete a textura de uma tela pintada, o que seria mais uma referência ao pintor brasileiro Candido Portinari.

A biografia de Candido Portinari

Do ponto de vista cronológico, a biografia de Candido Portinari tem como ponto de partida o vigésimo nono dia do mês de Dezembro no ano de 1903, início do século XX. Já em uma visão geográfica, a biografia de Candido Portinari tem como gênese o simpático município de Brodowski, localizada no interior paulista na região nordeste do estado, em uma fazenda cafeeira.

Segundo o biografia de Candido Portinari, o artista descende de italianos, tanto seu pai Giovan Battista Portinari quanto sua mãe Domenica Torquato são originários do país das massas, da cidade de Vêneto, para ser mais preciso. De acordo com a biografia de Candido Portinari, o pintor apresentava aptidões para a arte desde de muito jovem. Seus estudos foram defasados, ele nem sequer chegou a completar o primário, porém, aos quatorze anos de idade, ele juntou-se a um coletivo de pintores e escultores provenientes da Itália, que estavam em sua cidade natal fazendo reparações em igrejas, junto a eles, o artista plástico brasileiro começaria a desenvolver mais seus talentos.

A história de Candido Portinari

De acordo com a história de Candido Portinari, por volta dos dezesseis anos de idade ele opta por mudar-se para a cidade maravilhosa, Rio de Janeiro, com o intuito de estudar na escola de Belas Artes e lapidar seu talento. E é por lá que os holofotes começam a apontar para o artista tupiniquim. Segundo a história de Candido Portinari, ele começa a chamar a atenção de seus instrutores e até mesmo da imprensa carioca por conta de seu destreza e maestria com pinturas. Com tanta visibilidade, não é de se impressionar que aos vinte anos já participava de exposições artísticas.

Onde Candido Portinari nasceu?

O artista é originário da cidade de Brodowski, que possui uma pequena população de aproximadamente 24 mil pessoas, de acordo com dados de 2017.

Onde Candido Portinari estudou?

Candido Portinari não completou o ensino primário, o equivalente ao fundamental I nas grades adotadas pelo MEC, entretanto ele posteriormente estudou na ENBA, no Rio de Janeiro.

Onde Candido Portinari viveu?

O artista viveu a maior parte de sua vida no Brasil, mas viveu um período em Paris, onde conheceu sua esposa, Maria Martinelli.

Consta em a história de Candido Portinari, que nessa mesma época, começava a eclodir o movimento modernista no país. No ano de 1928, ele seria condecorado com o primeiro lugar no salão ENBA, prêmio que tanto almejava. De acordo com a história de Candido Portinari junto ao primeiro lugar ele ganhou uma viagem a Europa, que acabou por influenciar o seu estilo, dando cores mais vivas a suas obras, que faziam referência a sua terra natal, o Brasil. Nessa nova fase ele ganharia exposições em Nova York e diversos outros lugares. Ele, no final da vida, começou a ter problemas com sua saúde em decorrência das tintas que usava. Até que em fevereiro de 1962 ele veio a óbito com agravações de seus problemas de intoxicações, que deram origem a um câncer.

Futebol de Candido Portinari

Uma das telas de João Candido Portinari é “Futebol”, este quadro foi desenvolvido em quanto ele morava no Rio de Janeiro, no ano de 1935. O quadro que apresenta cores bem vivas, e crianças jogando o mais popular esporte no Brasil, o futebol, num chão de terra, avermelhado. O local lembra cidades do interior, pois além dos garotos é possível ver animais como cabras, cavalos e vacas, além de árvores ao fundo que parecem estar próximas a plantações, além de cercas mais rústicas características de cidades do interior brasileiro. Também há um pequeno cemitério de animais.

As obras Candido Portinari

As obras Candido Portinari receberam influência direta dos movimentos modernistas europeus, entretanto, isso não fez com que elas não tivessem sua originalidade e traços próprios do autor. Uma curiosidade entre as obras Candido Portinari é que para ser premiado no salão ENBA, ele teve que fazer um quadro com traços mais tradicionais, pois os movimentos de vanguarda tiveram muita resistência até serem aceitos, de fato, no Brasil. Sua estadia na França influenciou no seu estilo.

As obras Candido Portinari passaram a ter tons mais vibrantes quando a saudade de sua terra atingiram o artista. As obras Candido Portinari também tiveram sua importância com o meio social, muitas trouxeram críticas, vide exemplo o quadro “Os retirantes”, uma de suas mais famosas obras. Além de quadros, os murais e afrescos fazem parte de seu repertório.

Os retirantes de Candido Portinari

Localizado no MASP, na tradicionalíssima avenida Paulista, o painel Os retirantes de Candido Portinari, de 1944, é uma de suas mais famosas obras. Ela faz parte dos quadros em que ele usa a arte como munição para realizar críticas sociais. E como não era incomum, o tema de Os Retirantes de Candido Portinari é a seca que afeta drasticamente o modo de vida sertanejo. Que em diversas vezes em sua vida se vê obrigado a migrar em decorrência dela.

Os retirantes de Candido Portinari reproduz uma dura realidade, e consegue reproduzir uma atmosfera extremamente pesada. Onde uma família sertaneja migra, em decorrência da seca que os atormenta. Um solo aparentemente infértil pela falta de vegetação é representado, com resto de carcaças ao fundo e um céu repleto de urubus, que são aves que alimentam-se de cadáveres. Já as pessoas presentes em Os retirantes de Candido Portinari podem ser divididas em dois grupos, os adultos e as crianças. Ambos os grupos são compostos de pessoas desnutridas, enquanto os primeiros aparentam estar fisicamentes mais fortes, é possível enxergar o desespero em suas faces. Já os pequenos, nitidamente abatidos, chegam a apresentar características de esquistossomose, uma verminose, que infelizmente, é uma realidade em regiões em condições precárias. A crítica nessa obra parece gritar de tão escancarada que ela foi descrita na obra.

Guerra e Paz de Candido Portinari

Talvez os painéis Guerra e Paz sejam os mais famosos, mundialmente, do artista plástico Candido Portinari. Eles se encontram na sede da ONU e possuem proporções gigantescas de 14 por 10 metros cada um. Eles foram encomendados pelo próprio governo Brasileiro, que planejava presentear a Organização das Nações Unidas com eles. Mas antes disso, os painéis ficaram em exposição no Rio de Janeiro, no teatro municipal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *