Menu fechado

Charles Chaplin

Charles Chaplin

Charles Chaplin: Ele interpretou um dos personagens mais famosos de todos os tempos do cinema, o carismático Carlitos. Só podemos estar falando de Charles Chaplin. Ele é considerado um dos maiores fenômenos da comunicação, dizendo muito sem precisar falar uma única palavra Charles Chaplin é o mais popular nome do cinema mudo, com comédias pastelões e um personagem com uma capacidade única de se colocar em situações cômicas, ou que ao menos geram risos em seus interlocutores.

Charles Chaplin além de interpretar o personagem Carlitos também era encarregado de dirigir, compor, produzir e roteirizar muitas obras.

A lista de personalidades que se inspiraram em Charles Chaplin é absurdamente extensa. Alguns que podemos citar são: Michael Jackson, Renato Aragão, Johnny Depp, Roberto Bolaños (Chaves para os mais nostálgicos) entre muitos outros. Não só o personagem, mas o modelo de humor desenvolvido por Charles Chaplin também serviu de modelo para diversos programas, como: Os três patetas, os trapalhões entre outros programas.

A biografia de Charles Chaplin

A biografia de Charles Chaplin tem como o seu ponto de partida cronológico o décimo sexto dia do mês de Abril do ano de 1889. O ariano que nascera no final do século XIX teria seus momentos de glória concentrados na primeira metade de século XX. Já de um ponto de vista geográfico, a biografia de Charles Chaplin tem como início a Inglaterra, o principal país responsável pela revolução industrial também foi o berço do intérprete de Carlitos.

De acordo com a biografia de Charles Chaplin, ele foi o resultado do relacionamento entre Hannah Chaplin e Charles Spencer C. Sir, que eram ambos artistas, o que pode ter influenciado o ator a seguir carreira no ramo. Os pais dele se divorciaram antes que o mesmo completasse três anos de idade. Visto a situação, ele morou com a mãe e um irmão até que sua progenitora foi internada com problemas mentais. Posteriormente ele moraria um curto e polêmico período com seu pai, que era alcoólatra e acabaria por morrer de cirrose, segundo a biografia de Charles Chaplin.

A história de Charles Chaplin

A história de Charles Chaplin nos conta que o ator teve a sua primeira passagem pelos Estados Unidos da América entre 1910 e 1912, junto a um grupo de artistas. Sua passagem teve relativo sucesso, o que gerou mais idas e vindas entre a terra do tio Sam e a terra da Rainha. Em uma de suas passagens ele acabou por ser contratado por uma produtora Americana, todavia houve muita dificuldade para se adequar ao estilo de atuação estadunidense, de acordo com a história de Charles Chaplin.

Onde nasceu Charles Chaplin?

O ator Charles Chaplin tem origem britânica, e acredita-se que a cidade da qual ele foi originário foi Londres.

Onde viveu Charles Chaplin?

A sua vida majoritariamente passou-se na Inglaterra e nos Estados Unidos, locais onde conseguiu bastante fama.

Onde morreu Charles Chaplin?

Com oitenta e oito (88) anos de idade, Charles Chaplin foi a óbito no distrito de Vevey, na Suíça.

Segundo a história de Charles Chaplin, foi enquanto trabalhava em território americano que ele moldou o seu mais famoso personagem, Carlitos ou “O Vagabundo”, dependendo do país em que era transmitido. O personagem gesticulava de maneira exagerada, possuía um bigode exótico, roupas sociais, sapatos velhos, desgastados e bem maior que seu próprio pé. Além do inseparável chapéu-coco e a bengala constituída de Bambu. Com tal personagem único, a história de Charles Chaplin teve sua sequência.

O grande ditador de Charles Chaplin

O grande ditador é o filme mais popular de Charles Chaplin. Diferente da maioria dos filmes do ator, este não é mudo e trata-se de uma obra satírica. Uma comédia que tirava sarro dos dois homens mais temidos do mundo, naquela época, A. Hitler e B. Mussolini, juntamente com seus regimes totalitaristas. A ousadia rendeu quatro indicações dele ao Oscar, no ano de 1941(mas o filme foi aos cinemas em 1940). Em muitos países com poderes centralizadores o filme foi censurado, inclusive no Brasil, que tinha o presidente Getúlio Vargas no poder. O filme teve um orçamento em torno dos dois milhões de dólares, e uma receita na casa dos cinco milhões da mesma moeda.

Os filmes de Charles Chaplin

Entre os filmes de Charles Chaplin, um que certamente muitos professores de geografia passam para seus alunos é “Tempos Modernos”. O filme teve sua estréia no segundo mês do ano de 1936. Curiosamente, seu caricato personagem Carlitos se encontra numa fábrica, e acaba por ser dominado pelas máquinas presentes na indústria. Entre os filmes de Charles Chaplin, esse pode ser considerado o que mais se enquadra na realidade atual, pois de uma forma geral ele aborda as dificuldades de adaptação a novas tecnologias. Embora o tema seja apresentado de forma cômica, o problema é um fato que ressurgi de gerações em gerações.

Outro bem interessante entre os filmes de Charles Chaplin é “Luzes da cidade”. Nele o grande Carlitos impede uma tragédia. Ele evita que um homem embriagado concretize o suicídio. O gesticulador personagem faz amizade com o homem, que era milionário, mas o homem ao recobrar o juízo não lembra de Carlitos, o que gera uma drástica mudança de comportamento em relação ao rapaz de chapéu-coco. No curta, Carlitos ainda se apaixona por uma moça cega, e a ajuda, porém o pobre Carlitos não contava com a possibilidade da florista achar que estava sendo auxiliada pelo milionário. Certamente esse é um entre os filmes de Charles Chaplin que merece umas horinhas reservadas para ser apreciado.

As frases de Charles Chaplin

Que os personagens do ator eram em sua maioria mudos ninguém tem dúvida, mas aqui seguem algumas de as frases de Charles Chaplin que Carlitos certamente gostaria de ter dito: “Seu coração não é estrada para passeio de muitos. Seu coração é lugar que só fica quem faz por merecer.”, Se o vagabundo pudesse ter dito isso a florista, sua vida amorosa poderia ter sido mais simples, ou ao menos, menos complexa. Porém, as frases de Charles Chaplin não se limitam a um contexto romântico.

Outra entre as frases de Charles Chaplin foi: “Amor perfeito é a mais bela das frustrações, pois está acima do que se pode exprimir”. A frase é um banho de realidade para os românticos, pois ele afirma que esse papo de amor perfeito não existe, ninguém consegue se espremer até entregá-lo. As frases de Charles Chaplin até chegam a ser poéticas. Isso nada impressiona quem já sabia que ele também confeccionava poemas.

Poemas de Charles Chaplin

Os poemas de Charles Chaplin certamente não foram o auge de sua carreira. Um dos temas que ele mais abordava era sobre a vida. Seus poemas não tem uma marca característica tão forte que façam reconhecer o autor apenas por ler o texto, como ocorre com grandes escritores. Ele não tinha uma forma fixa de preferência, como por exemplo os sonetos para Camões. Mas ele os escrevia mesmo assim. Talvez o mais famoso deles seja mesmo “A vida”, em que o ator pontua algumas reflexões de situações, em sua maioria abstratas, que ocorrem na vida dele, e na de quase todo mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *