Menu fechado

José de Alencar

José de Alencar

José de Alencar: Iracema, O Guarani, Til, Senhora, Ubirajara entre muitos outros. Estes são alguns dos romances nacionais escritos pelo grande autor José de Alencar. Muito famoso por seus romances indianistas e personagens icônicos como Peri, Iracema, a índia com bafo de baunilha, e Ubirajara; o autor José de Alencar é considerado um dos maiores escritores brasileiros de todos os tempos.

Os livros de José de Alencar são extremamente maniqueístas, e seu universo é muito bem definido, não há personagens que são bons e ruins simultaneamente, essa características são excludentes em sua obra.

José de Alencar não foi apenas um escritor, foi um crítico. Ocupou uma cadeira na academia brasileira de letras e teve atuação política também, chegando a assumir o cargo de ministro. A quantidade de literatura produzida por José de Alencar é extensa e a qualidade dela faz com que muito de seus livros tenham reedições constantemente, muito graças a recorrência de suas obras em listas de leituras obrigatórias para processos seletivos universitários.

A biografia de José de Alencar

A biografia de José de Alencar tem seu início no primeiro dia do mês de Maio do ano de 1829. O taurino nasceu no dia do trabalho. A sua procedência é do município de Messejana (que posteriormente seria anexado a capital Fortaleza), que se encontra no estado do Ceará, Nordeste brasileiro. Estado esse que não será importante apenas para a biografia de José de Alencar, mas também será o cenário de uma de suas mais icônicas obras, Iracema, que tem todo uma relação com a formação dessa unidade federativa.

Segundo a biografia de José de Alencar, o escritor foi o filho primogênito entre doze irmãos, mas de uma relação que foi extremamente polêmica. Toda a polêmica gira em torno de seu pai José M. de Alencar, que teoricamente não poderia ter filhos pelo fato de ser padre, que se apaixonou por sua prima Ana J. de Alencar. Então a casal resolveu manter relações que resultou numa gigantesca família, de acordo com a biografia de José de Alencar.

A história de José de Alencar

A história de José de Alencar conta que ele durante muito tempo acompanhou seu pai, que assumiu postos altíssimos na política brasileira, como senador e até mesmo Governador do Ceará. Isso fez com que no começo de sua adolescência fosse morar na cidade maravilhosa, Rio de Janeiro, onde foi matriculado no colégio. Por lá ele viveu até os seus quatorze anos de idade, quando se transfere para a terra da garoa, São Paulo, onde finalizou seus estudos e ingressaria na tradicionalíssima Faculdade de Direito do Largo São Francisco e conquistou sua tão valiosa graduação, de acordo com a história de José de Alencar.

Onde José de Alencar nasceu?

O escritor José de Alencar é oriundo do município de Messejana, que fica dentro do estado do Ceará, e posteriormente foi integrado à cidade de Fortaleza.

Onde José de Alencar estudou?

Uma boa parte de seus estudos foi no Colégio de instrução Elementar no Rio de Janeiro, porém a sua graduação foi realizada na Faculdade de direito do Largo São Francisco, no centro de São Paulo.

Como José de Alencar descreve Iracema?

A descrição da índia foi toda feita a comparando com a natureza; a virgem dos lábios de mel, com cabelos mais negros que a asa da graúna, hálito mais perfumado que a baunilha e assim por diante.

Conta a história de José de Alencar que durante o período em que cursava o ensino superior, ele fundou uma revista, na qual ele mesmo chegou a postar artigos. Alguns anos depois ele viu-se inspirado na literatura graças ao sucesso do mais famoso livro de J. Manuel de Macedo, o pequeno romance “A moreninha”, e decide por optar pela carreira literária. Pegando grandes romancistas mundiais como referência para suas obras, um deles foi A. Dumas, autor de “Os três Mosqueteiros”. Consoante a história de José de Alencar.

José de Alencar romantismo

José de alencar foi um escritor que viveu durante o romantismo no Brasil, ele pertence a primeira fase que valoriza a fauna e a flora nacional. É um movimento caracterizado pelo nacionalismo e busca trazer uma identidade para o Brasil. Tanto que os grandes heróis são os índios. Os livros dessa fase algumas vezes se envolvem com o processo de independência do país, que até então era recente. As temáticas de José de alencar eram as indianistas (como “O guaraní”), os romances urbanos (como “Senhora”) e romance de interior (como “ tronco do Ipê”).

As obras de José de Alencar

Dentre as obras de José de Alencar de temática urbana, um que recebe bastante destaque é o livro “Senhora” que tem um contexto que pode ser considerado atual, dentre as obras de José de Alencar o livro foi uma das últimas, e por nele é possível encontrar alguns traços da escola seguinte, o realismo. A tema abordado trata-se do casamento como um meio de ascensão social, onde o protagonista Fernando Seixas busca um casamento onde ele possa receber um dote alto, e o encontra, mas não como esperava.

Outra dentre as obras de José de Alencar que merece destaque é “O tronco do Ipê”, que é um dos representantes da temática regionalista existente dentre as obras de José de Alencar. Essa temática tem como objetivo mostrar o Brasil e suas tradições, não só como é visto nos grandes centro urbanos como no Rio de Janeiro e São Paulo. Nesse caso específico, o livro se passa no interior fluminense e foi a segunda obra do gênero do autor.

Os livros de José de Alencar

Diversos são os livros de José de Alencar, porém os indianistas são de longe os que fazem mais sucesso. Quando pegamos a trinca “Ubirajara”, “Iracema” e “O guarani” podemos perceber uma ordem cronológica fictícia (pois não foram escritos na ordem em que a história se passa) com os livros de José de Alencar. “Ubirajara” mostra um Brasil antes a chegada dos portugueses. “Iracema” mostra o Brasil durante a chegada dos portugueses e por fim “O Guarani” apresenta o país já sendo colonizado pelos europeus. Em todos os personagens indígenas são retratados heroicamente.

Dando sequência à lista de os livros de José de Alencar muitos merecem destaque. Como “Cinco Minutos”, que foi a sua primeira grande obra, “A viuvinha”, “Guerra dos Mascates”, “Til” que não se passa em centro urbano e o personagem heróico é bugrino. Os livros de José de Alencar citados são bem incidentes nas listas de livros obrigatórios para vestibular, porém o mais requisitado é “Iracema”.

José de Alencar Iracema

O livro “Iracema” talvez seja o mais popular de José de Alencar. Ele é indianista, tem como personagem principal uma índia selvagem cujos atributos se sobressaem até mesmo em relação à natureza. O período em que o romance se passa é na chegada do povo português às terras tupiniquins. E muitos acreditam que a história contada no livro retrata a história de formação do estado do Ceará, estado onde nasceu o autor da obra. Moacir, filho de Iracema e Martim, este último um português, seria o primeiro brasileiro. Ele descende de sangue indígena e europeu, fruto de um relacionamento proibido, Mas que representa o surgimento de uma nova nação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *