Menu fechado

Vinicius de Moraes

Vinicius de Moraes

Vinícius de Moraes: Poeta, jornalista, dramaturgo e compositor ele foi um dos brasileiros que melhor domínio teve sobre a arte que é a língua portuguesa, estamos falando de Vinicius de Morais. O homem de inúmeros casamentos e paixões, que muitos pensavam que fosse infiel, mas ele não era. Na verdade Vinicius de Moraes era fiel ao amor e não a amada e isso poucos são capazes de interpretá-lo e compreende-lo.

A lista de esposas de Vinicius de Moraes é tão vasta quanto sua obra, foram nove ao total, o que lhe rendeu a fama de conquistador.

Ao longo de sua vida Vinícius de Moraes firmou diversas parcerias artísticas que trouxeram muitos frutos musicais para o povo brasileiro. Seus poemas e sonetos possuem musicalidade, o que fez sua arte se tornar muito abrangente. Vinicius de Moraes recebeu o carinhoso apelido de “poetinha” de outro grande artista brasileiro, Tom Jobim, com quem ele fez parceria e tinha um boa amizade.

A biografia de Vinicius de Moraes

A biografia de Vinicius de Moraes tem seu início no décimo nono dia do mês de Outubro do ano de 1913. O libriano é oriundo do bairro da Gávea localizada no Rio de Janeiro, cidade maravilhosa. Ele foi o segundo de quatro irmãos provenientes do casal Clodoaldo P. da S. Moraes e Lydia C. de Moraes, segundo a biografia de Vinicius de Moraes. Uma curiosidade é que seus pais eram músicos amadores, ela pianista enquanto ele violinista, como profissão o pai era funcionário da prefeitura.

De acordo com a biografia de Vinicius de Moraes, o carioca desde o início de sua vida escolar demonstrava curiosidade pela poesia, ingressou no tradicional colégio Santo Inácio por volta dos onze anos de idade. Lá ele integrava o coral e sintetizava pequenas peças teatrais. Lá também foi o berço de suas primeiras músicas, até que no ano de 1929 se formou. Em seguida ele ingressou num curso de direito, como conta a biografia de Vinicius de Moraes.

A história de Vinicius de Moraes

A história de Vinicius de Moraes, no âmbito profissional, teve início no ano de 1936, com o cargo de censor cinematográfico. Seus serviços ajudaram a conquistar uma bolsa em Oxford, onde ele estudou a literatura britânica e passou a dominar a língua inglesa. De acordo com a história de Vinicius de Moraes, ao retornar ao Brasil ele ganhou um cargo de crítico de cinema em um periódico carioca. Por volta do ano de 1946 ele começou sua carreira diplomática, e passou por EUA, Itália e França.

Onde Vinicius de Moraes nasceu?

O poeta nasceu no bairro da Gávea, na cidade do Rio de Janeiro. O local é famoso por ser a casa do Flamengo.

Onde Vinicius de Moraes estudou?

Ele teve uma passagem pelo colégio Santo Inácio e graduou-se na Faculdade de Direito do Catete, no Rio de Janeiro, que é uma extensão da UFRJ.

Onde Vinicius de Moraes morreu?

O compositor veio a falecer, curiosamente, no mesmo bairro em que nasceu, na Gávea na cidade do Rio de Janeiro.

Embora uma carreira diplomática traga muito prestígio, foi a carreira artística que deu fama ao poeta, segundo a história de Vinícius de Moraes. A peça de teatro “Orfeu da Conceição” fez muito sucesso na segunda metade da década de 50. Mesma década em que fez amizade com Tom Jobim, colega que ajudou a engrenar a carreira musical do poeta (que já tinha uma fama desde a época da faculdade), que na década de 60 contribuiu para o MPB com muitas composições e parcerias como a de Baden Powell, que deu origem ao álbum “Os afro-samba” da famosa música “Canto de Ossanha”. Sua carreira na literatura começou oficialmente na década de trinta, quando teve sua primeira obra publicada, “O caminho para a distância”. Como conta a história de Vinicius de Moraes.

Colégio Vinicius de Moraes

Obviamente muitas pessoas tem curiosidade em saber onde estudou uma pessoa que domina a língua portuguesa com tamanha destreza como Vinicius de Moraes, pois certamente a escola, o colégio e sua faculdade tiveram influência em sua formação e forneceram artifícios para que ele pudesse articular a língua. Sua escolaridade começou na Escola primária Afrânio Peixoto, no bairro de Botafogo. Anos depois ele foi transferido para o Colégio Santo Inácio, que se localiza no mesmo bairro. É uma instituição privada e católica. É um colégio com mais de cem anos de tradição. Após concluir seus estudos por lá, ele foi cursar bacharelado em direito na faculdade de Direito do Catete, que hoje é uma unidade de extensão da Universidade Federal do Rio de Janeiro, e teve o nome alterado para Faculdade Nacional de Direito. Anos depois ele conquistou uma bolsa para estudar em Oxford, na Inglaterra, uma das mais tradicionais universidades do mundo. Lá ele pode aperfeiçoar o seu domínio sobre a língua inglesa e estreitar sua relação com a literatura local.

As fases de Vinicius de Moraes

Quando nos referimos a poemas, as fases de Vinicius de Moraes não foram muitas. Elas podem ser divididas, de forma bem superficial, em duas. Dentre as fases de Vinicius de Moraes pode-se perceber que na primeira os versos do autor eram mais difusos, e possuíam um pouco de melancolia ao longo de seus poemas. Utiliza da abstração como recurso e é possível encontrar religiosidade nessa fase, que é chamada de transcendental.

Comparando as fases de Vinicius de Moraes a segunda toma um caminho bem diferente da primeira, ele aborda temas mais cotidianos, assumem formas clássicas de poemas na literatura que possuem bastante musicalidade. Como a linguagem da segunda fase é de mais simples compreensão que na primeira, ela é mais propícia para poder se engajar em temas sociais. Com a onda do movimento modernista em 1922, os versos metrificados cederam para os livres. Ao comparar as fases de Vinicius de Moraes, fica a gosto do leitor decidir qual é a melhor.

Os poemas de Vinicius de Moraes

Os poemas de Vinicius de Moraes talvez são a maior herança que ele deixou para o mundo, iremos destacar alguns a seguir. Para começar, vamos falar do “Soneto da Separação”, e olha que de separação o Vinicius foi um mestre, os versos seguem o clássico formato de dois quartetos mais dois tercetos. E ele aborda e turbulento e triste momento da separação de um casal, a mensagem do texto é bem direta, e faz simples a sua compreensão. Porém é mais comum entre os poemas de Vinicius de Moraes encontrar o tema amor.

Talvez o mais famoso entre os poemas de Vinicius de Moraes seja o “Soneto de Fidelidade”, que foi feito em homenagem a sua primeira esposa e que ao invés de juras de amor eterno ele jura total dedicação enquanto o amor durar (pelo menos ele foi sincero). Já o poema “ A rosa de Hiroshima” é um entre os poemas de Vinicius de Moraes que tem engajamento social. Ele faz um crítica a segunda guerra mundial e ao lançamento da bombas em território Japonês.

As borboletas de Vinicius de Moraes

O poema “ As borboletas” de Vinicius de Moraes é um poema voltado para o público infantil, que embora não siga uma estrutura clássica, como os seu sonetos, ele possui um musicalidade, muito decorrente das rimas feitas ao longo do poema. Esta obra possui um caráter descritivo, de modo geral. O poema que foi publicado no ano de 1970 teve uma adaptação musical. Sendo que a versão brasileira da adaptação foi feita por Toquinho e R. Duprat. Ela compõe o disco “A Arca de Noé”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *